Header Ads Widget

header ads

Menor que teria feito sexo com youtuber antes de morte será ouvida

[ad_1]

São Paulo – A Polícia Civil pretende ouvir a adolescente de 17 anos que teria tido relação sexual com o youtuber Carlos Henrique Medeiros, de 26, momentos antes de ele morrer, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. O corpo do jovem foi encontrado no último dia 30, enterrado no quintal da casa de um casal de amigos com quem ele havia passado a madrugada do dia 25, após comemorar o Natal.

O influencer Carlos Henrique ficou conhecido na internet fazendo vídeos de pegadinhas com familiares. Seu canal no YouTube tinha cerca de 2 milhões de inscritos.

O casal suspeito de homicídio é composto por Renan José, de 28 anos, que conhece Carlos Henrique desde a infância, e Carolina Mello, de 24. À polícia, eles disseram que o youtuber passou mal e morreu enquanto tinha uma relação sexual com a irmã de Carolina, que é menor de idade. Ele teria usado grande quantidade de cocaína no dia do ocorrido.

0

O delegado Luis Roberto Hellmeister, do 1º Distrito Policial de Itapecerica da Serra, disse ao Metrópoles que tudo indica que a relação aconteceu com consentimento.

“Nós esbarramos na lei, ela é menor de idade. Mas eu vou ouvi-la. Ela foi a última pessoa que esteve com ele. Essa menina tem 17 anos e é irmã da Caroline. Então tudo indica que houve um consentimento. Porque, se ele tivesse forçado uma relação, o próprio Renan e a própria irmã iam tentar evitar”, diz.

Assista:

 

Hellmeister afirma que a polícia aguarda os laudos necroscópico e toxicológico do Instituto Médico Legal para dar andamento à investigação.

“O IML vai antecipar principalmente o exame toxicológico. Ele demora de um a dois meses. Mas, dada a repercussão do caso, o clamor público e até a proteção dos suspeitos, caso seja realmente uma overdose, vão antecipar. O laudo necroscópico já está sendo elaborado”, diz.

“Pode dar que ele estava tocado pela droga, mas também pode ter um outro fator desencadeante de morte”, completa.

Ocultação de cadáver

De acordo com o delegado Hellmeister, se a versão apresentada pelo casal for confirmada, eles podem responder apenas por ocultação de cadáver. Renan José e Caroline Mello serão ouvidos novamente nesta terça-feira (2/1).

“Estamos ainda com a primeira versão do casal. Eles foram ouvidos de maneira informal. A única coisa que temos hoje é a versão deles e um corpo”, afirma o delegado.

“Eles estão sendo investigados por homicídio. Porém, se não ocorreu o homicídio, eles vão responder pela ocultação de cadáver.”

Amigos de infância

Renan José era amigo de infância de Carlos Henrique e morava a poucos metros dele. Segundo Robson Casemiro, que também conhecia o youtuber desde pequeno, ninguém estranhou o fato de ele passar a madrugada de Natal com Renan.

“Eles eram muito amigos. Ele preferiu passar o Natal com o suspeito do que com a família. Se conheciam há muito tempo. Nunca passou pela nossa cabeça que isso poderia acontecer. O Henrique chegou até a ajudar a família dele”, afirmou Robson.

Morte do pai

Robson Casemiro, amigo de infância de Carlos Henrique, afirmou que ele passou a ter sintomas de depressão após a morte de seu pai no início do ano e desenvolveu um vício em drogas. Desde então, o jovem não postou mais vídeos em seu canal no YouTube.

O amigo do influenciador disse que, quando soube do sumiço dele, chegou a pensar que ele poderia estar na Cracolândia.

“Quando o pai dele morreu, ele mudou completamente. O brilho dele sumiu. Ele começou a usar droga, cocaína. Esse colega também fazia uso dessas coisas. Então pode ter sido isso. Uma hipótese é de que os dois estavam usando droga, ele teve um surto psicótico e partiu para cima do Henrique. Outra é dinheiro”, disse Robson.

[ad_2] Source link https://www.blognaativa.com.br/menor-que-teria-feito-sexo-com-youtuber-antes-de-morte-sera-ouvida/?feed_id=4349&_unique_id=6594587ca20fd

Postar um comentário

0 Comentários

header ads