Header Ads Widget

header ads

Trunfo eleitoral de Marta, periferia a rejeitou em sua última eleição

[ad_1]

Citado como trunfo eleitoral de Marta Suplicy em sua adesão como vice na chapa de Guilherme Boulos à prefeitura de São Paulo, o voto da periferia paulistana não se mostrou tão fiel assim à ex-senadora em sua última empreitada nas urnas.

Na eleição de 2016, quando Marta foi candidata pelo MDB e o então tucano João Doria foi eleito em primeiro turno, o candidato do PSDB venceu em nada menos que 56 das 58 zonas eleitorais da capital paulista, o que inclui, evidentemente, os bairros mais pobres.

Doria varreu zonas eleitorais da periferia onde a ex-prefeita, enquanto candidata do PT, teve historicamente resultados favoráveis, como Guaianases, Cidade Tiradentes e São Mateus, na zona leste, e o Capão Redondo, na zona sul.

Os resultados foram decisivos para o tucano a ser o primeiro prefeito de São Paulo eleito sem necessidade de segundo turno. A candidata emedebista teve 587.220 dos votos (10,14%) e ficou em quarto lugar naquele pleito.

Se serve de consolo a Marta Suplicy em seu virtual retorno ao PT, foi ela a “vencedora” nas únicas duas zonas eleitorais em que João Doria foi derrotado: Parelheiros e Grajaú, ambos bairros periféricos do extremo sul da cidade. Então prefeito de São Paulo, Fernando Haddad não foi o mais votado em nenhuma zona eleitoral naquele ano.

[ad_2] Source link https://www.blognaativa.com.br/trunfo-eleitoral-de-marta-periferia-a-rejeitou-em-sua-ultima-eleicao/?feed_id=6029&_unique_id=659e90c510476

Postar um comentário

0 Comentários

header ads