Header Ads Widget

header ads

Mercado volta a baixar estimativa de inflação e vê PIB maior em 2024

[ad_1]

Os analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) voltaram a reduzir a estimativa de inflação para 2024. É o que mostra a quarta edição deste ano do Relatório Focus, divulgada nesta segunda-feira (22/1).

De acordo com o relatório, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, deve terminar o ano em 3,86%, ante 3,87% projetados na semana passada.

Segundo o Conselho Monetário Nacional (CMN), a meta de inflação para este ano é de 3%. Como há um intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, a meta será cumprida se ficar entre 1,5% e 4,5%. O mercado espera, portanto, que a inflação fique dentro da meta neste ano.

Em relação ao ano que vem, os economistas consultados pelo BC mantiveram a projeção em 3,5%. Para 2026, o índice esperado também foi mantido em 3,5%.

Em 2023, o IPCA terminou em 4,62%, abaixo do teto da meta estipulada pelo CMN. Foi a primeira vez em três anos que a inflação no país ficou dentro da meta.

0

 

PIB

Segundo o Focus, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil para 2024 deve ter crescimento de 1,6%, leve alta em relação à estimativa de 1,59% da semana passada.

Para 2025 e 2026, a previsão de crescimento da economia se manteve em 2%.

No terceiro trimestre de 2023, o PIB brasileiro desacelerou, mas veio acima das projeções dos analistas e registrou leve alta de 0,1%, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Especialistas e o próprio governo trabalham com um crescimento de cerca de 3% do PIB em 2023.

Selic

Em relação à taxa básica de juros da economia, a Selic, o mercado financeiro manteve a estimativa para o fim de 2024 em 9% ao ano. Para 2025 e 2026, a projeção segue em 8,5% ao ano.

Na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) em 2023, a Selic foi reduzida em 0,5 ponto percentual, fechando o ano passado em 11,75% ao ano. Foi o quarto corte da taxa básica de juros desde agosto. A próxima reunião do colegiado, a primeira de 2024, está marcada para os dias 30 e 31 de janeiro.

A taxa básica de juros é o principal instrumento do BC para controlar a inflação. A Selic é utilizada nas negociações de títulos públicos emitidos pelo Tesouro Nacional no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas da economia.

Dólar

Os analistas consultados pelo BC reduziram a projeção para o dólar em 2024 de R$ 4,95 para R$ 4,92.

Para 2025, a estimativa foi mantida em R$ 5. Para 2026, caiu de R$ 5,06 para R$ 5,05.

Relatório Focus

O Relatório Focus resume as expectativas de mercado coletadas até a sexta-feira anterior à sua divulgação. O boletim é divulgado, normalmente, às segundas-feiras.

0

 

[ad_2] Source link https://www.blognaativa.com.br/mercado-volta-a-baixar-estimativa-de-inflacao-e-ve-pib-maior-em-2024/?feed_id=9557&_unique_id=65ae52bf27854

Postar um comentário

0 Comentários

header ads