Header Ads Widget

header ads

Alok compra briga com perito em ação judicial e questiona valores

[ad_1]

Esta coluna descobriu que o caso judicial envolvendo DJ Alok e a dupla Sean e Kevin Brauer ganhou novos e calorosos capítulos. Até uma espécie de bate-boca aconteceu, por conta de uma prova pericial e seu valor.

Para quem não lembra, em janeiro deste ano, os DJs produtores musicais brasileiros-americanos, formadores da dupla Sevenn, comunicaram à Billboard que passaram por um relacionamento considerado “abusivo” com o DJ Alok.

O artista negou as acusações, mas diante de todo o ocorrido, surgiram várias ações judiciais que acabaram expondo publicamente os caminhos que têm marcado a causa. Em uma delas, a dupla questiona a autoria de 19 músicas.

Pois bem. Como já havia sido antecipado por esta colunista, o caso movido pela dupla admite a produção de prova pericial para que seja resolvido. E, de fato, isso acabou sendo objeto de discussão. Mas DJ Alok não gostou nem um pouco disso.

Nos autos do processo, que tivemos acesso com exclusividade, Alok afirmou que a perícia seria descabida em virtude da falta de parâmetros a serem utilizados, o que terminaria por comprometer até mesmo a eficácia do trabalho dos profissionais, chamados de experts.

O artista também apresentou sua defesa no caso, sendo importante chamar atenção aqui para o fato de que existe mais de um processo em curso sobre a mesma questão.

O curioso é que Alok resolveu questionar os honorários cobrados pela perícia. A questão é que o perito apresentou um valor de R$ 216.036,48. Lembramos, aqui, que quem deve arcar com a perícia seria o autor da ação, não Alok.

Ainda assim, o DJ fez questão de falar que o valor proposto pelo perito é muito acima do praticado no mercado e que foge do razoável e proporcional. Ele solicitou que apenas a dupla arque com a perícia, mas, mesmo assim, impugnou o valor por não o considerar justo.

Acontece que o perito escolhido para o caso não ficou calado e, através de cinco páginas, discorreu sobre todo o caso e expôs, linha a linha, todas as dificuldades que vem encontrando para poder fazer o seu trabalho junto à Justiça.

De forma clara e sucinta, o expert fez pedidos para que as partes parem de tornar o caso ainda mais complicado e viabilizem, de uma vez por todas, a perícia. Apesar de seus esforços, descobrimos que o processo segue parado desde julho de 2023.

Alok x Sean e Kevin Brauer

À ‘Billboard’, os irmãos, que foram criados no Rio, na comunidade religiosa Menino de Deus, disseram que trabalharam como “produtores fantasmas” em pelo menos 14 faixas para o DJ brasileiro, sem receber nenhum crédito, royalties de publicação ou remuneração.

Os três teriam se conhecido em 2015, quando foi lançada a faixa ‘BYOB’, um remix de uma música de dez anos do System of a Down, em parceria com Alok. A canção teria sido a verdadeira responsável por alavancar a carreira do DJ.

Nos anos seguintes, a dupla teria produzido várias músicas, que contribuíram para a ascensão e sucesso de Alok. Hoje, ele é considerado um dos artistas mais bem pagos da América do Sul.

Alok negou as acusações dos irmãos Brauer quando questionado pela imprensa. Por e-mail, sua equipe se recusou a responder perguntas específicas, mas sustentou que os irmãos teriam criado uma narrativa falsa. Na verdade, os dois teriam criado toda a história apenas para se fazerem de vítimas e litigar suas disputas com Alok na imprensa.

[ad_2] Source link https://www.blognaativa.com.br/alok-compra-briga-com-perito-em-acao-judicial-e-questiona-valores/?feed_id=4509&_unique_id=65954c76d78c4

Postar um comentário

0 Comentários

header ads