Header Ads Widget

header ads

Baixou o Celular Seguro? DF teve 14,3 mil telefones furtados em 2023

[ad_1]

Entre janeiro e novembro deste ano, o Distrito Federal registrou 14, 3 mil ocorrências de furto de aparelhos celulares. O número já é maior do que os 13.983 casos de 2022.

Os dados são da Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF) e relacionados apenas aos casos de furto, ou seja, quando não há emprego de violência na ação dos criminosos.

Veja onde vão parar os celulares roubados no Distrito Federal

Os furtos de celulares têm chamado a atenção em todo o país. De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado em julho, o Brasil teve um aumento de 16,6% nos furtos e roubos de celulares no período de um ano, saindo de 853 mil casos, em 2021, para 999,2 mil ocorrências no ano passado. A média é de 114 aparelhos roubados por hora no país.

Os estados da Bahia e do Rio de Janeiro lideram a alta de furtos e roubos a celulares.

O que fazer em caso de furto

Em relação aos furtos, a SSP/DF ressalta a importância do registro de ocorrências dos casos ocorridos. A pasta afirma que, com os dados, é possível subsidiar a elaboração de estudos e manchas criminais que indicam dias, horários e locais de maior incidência de cada crime, entre outras informações relevantes para o processo de investigação.

“Esses levantamentos são utilizados na elaboração de estratégias para o policiamento ostensivo da Polícia Militar do DF (PMDF), bem como para a identificação e desarticulação de possíveis grupos especializados por parte da Polícia Civil do DF (PCDF)”, completa a pasta.

O registro de ocorrência pode ser feito em delegacias localizadas nas regiões administrativas e também por meio da Delegacia Eletrônica.

Aplicativo

Nesta semana, a fim tentar diminuir o número dessas ocorrências, o Governo Federal lançou o aplicativo Celular Seguro. O sistema tem como objetivo bloquear aparelhos furtados ou roubados de forma mais rápida e segura.

O usuário deverá acessar a loja de aplicativos do seu dispositivo (Google Play ou App Store) e instalar o app Celular Seguro. Na plataforma, o cidadão terá que realizar o seu cadastro por meio do sistema gov.br (o mesmo usado para declarar Imposto de Renda, por exemplo), em que ele irá inserir os dados do celular que deseja proteger e uma pessoa de confiança.

Caso o usuário seja furtado ou roubado, ele precisará acionar a plataforma por um computador ou por meio da pessoa de confiança identificada no aplicativo. Depois desses passos, o celular será bloqueado, segundo o governo.

Além disso, a PCDF elenca uma série de orientações para evitar furtos e roubos.

Orientações da PCDF para evitar roubos e furtos:

  • Evite andar com o aparelho à mostra em ruas de grande movimento e em transportes públicos;
  • Procure carregar o celular dentro da bolsa ou mochila e em modo silencioso;
  • Não deixe o celular à mostra no carro;
  • Cuidado ao usar o celular em automóveis com o vidro aberto. Um motociclista ou pedestre podem facilmente agarrar seu aparelho e se afastarem.
  • As mulheres não devem deixar as bolsas abertas, principalmente em transporte público.
  • Jamais deixe o aparelho sobre a mesa ou balcões em restaurantes, cafeterias e casas noturnas;
  • Tenha cuidado ao atender chamadas telefônicas em vias públicas. Se precisar atender, entre em estabelecimento comercial e converse com tranquilidade e segurança;
  • Celulares maiores não devem ficar nos bolsos da calça. O volume do aparelho pode chamar a atenção de ladrões.
  • É comum que pessoas tenham em casa celulares antigos e mais baratos.
  • Quando for a lugares com risco de assaltos ou mesmo de perda, procure utilizar esses aparelhos;
  • Fique atento nas ruas. Andar distraído fará de você um alvo fácil.
[ad_2] Source link https://www.blognaativa.com.br/baixou-o-celular-seguro-df-teve-143-mil-telefones-furtados-em-2023/?feed_id=2677&_unique_id=65868dd1f26f8

Postar um comentário

0 Comentários

header ads