O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quarta-feira a elevação para 400 reais do benefício do programa que vai substituir o Bolsa Família, o Auxílio Brasil, e garantiu –sem dar detalhes– que vai respeitar o teto de gastos públicos, um dia após forte reação do mercado financeiro em relação a essa mudança.

“Ontem (terça-feira) nós decidimos –como está chegando ao fim o Auxílio Emergencial– dar uma majoração para o antigo Bolsa Família, agora chamado de Auxílio Brasil, de 400 reais”, disse o presidente em evento no Ceará.

“Temos a responsabilidade de fazer com que esses recursos venham dentro do próprio Orçamento da União. Ninguém vai furar teto, ninguém fazer nenhuma estripulia no Orçamento”, assegurou.

O presidente disse que seria extremamente injusto deixar 17 milhões de pessoas recebendo valor “tão pouco” como é o pago atualmente pelo Bolsa Família em um momento em que os impactos da pandemia de Covid-19 atingem os mais vulneráveis.