“Esta é a primeira vez que a Seape, por meio da Gerência de Políticas Penitenciárias e Núcleos de Ensino dos presídios, assume o protagonismo na realização do Encceja PPL. Seguimos as diretrizes e orientações do Inep e alcançamos um resultado bastante satisfatório. Estamos no caminho certo em se tratando de ressocialização”
Geraldo Nugoli, secretário de Administração Penitenciária

Ao todo, 2.050 custodiados do sistema prisional do Distrito Federal participaram do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). As provas foram aplicadas entre os dias 13 e 14 de outubro nas unidades prisionais. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), esta é a primeira vez, desde 2014, que o certame é organizado exclusivamente pela pasta, em cumprimento às diretrizes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Nas edições anteriores do Encceja – voltadas para pessoas privadas de liberdade (PPL) – as provas eram aplicadas pela administração penitenciária em parceria com a Secretaria de Educação (SES). A pasta é responsável pela oferta de ensino dentro do sistema penitenciário do DF. “Esta é a primeira vez que a Seape, por meio da Gerência de Políticas Penitenciárias e Núcleos de Ensino dos presídios, assume o protagonismo na realização do Encceja PPL. Seguimos as diretrizes e orientações do Inep e alcançamos um resultado bastante satisfatório. Estamos no caminho certo em se tratando de ressocialização”, explica o secretário de Administração Penitenciária, Geraldo Nugoli.

Na primeira vez em que o Encceja foi realizado pela Secretaria de Administração Penitenciária, 2.050 custodiados participaram do Encceja | Fotos: Divulgação/Seape-DF

Para a gerente de Políticas Penitenciárias da Seape, a policial penal Larissa Reis, o Encceja voltado para pessoas privadas de liberdade representa uma grande oportunidade para que uma parcela significativa da população carcerária possa melhorar o nível de escolaridade e, ao mesmo tempo, conseguir a tão sonhada remição de pena. “O exame faz parte de um processo de inclusão social muito significativo, pois contribui com a elevação da escolarização dessas pessoas que estão no cárcere e a consequente reinserção social. É inegável que a educação continua sendo o caminho mais seguro e concreto para a ressocialização”.

Entenda o Encceja Nacional PPL 2020 

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos Nacional PPL 2020 é voltado para pessoas presas e jovens sob medida socioeducativa. As inscrições ficaram abertas no período de 7 a 18 de junho de 2021 e as provas foram realizadas entre os dias 13 e 14 de outubro nas unidades prisionais e socioeducativas indicadas pelos respectivos órgãos de administração prisional e socioeducativa de cada unidade da Federação.

As provas do sistema prisional do DF foram aplicadas por prestadores de serviço contratados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Todas as atividades foram coordenadas e monitoradas pela Seape, com a participação direta de policias penais lotados nos Núcleos de Ensino (Nuen) de cada unidade prisional.

*Com informações da Secretaria de Administração Penitenciária do DF