Após um hiato de 15 anos – e mais de um ano e meio sem poder receber grandes eventos devido à pandemia -, Brasília é palco, novamente, dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). Na noite dessa segunda-feira (11), o maior evento esportivo entre universidades da América Latina reuniu milhares de atletas e dezenas de autoridades no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), no Setor de Clubes Sul, para a solenidade de abertura.

Brasília não sediava os JUBs desde 2006. A 68ª edição do evento deve reunir, até o dia 18 de outubro, 6 mil pessoas, entre esportistas, voluntários e comissão técnica. Aproximadamente 4 mil atletas, das 27 unidades da federação, vão disputar cerca de 2.100 medalhas e 190 troféus.

“Podem ficar tranquilos porque a nossa cidade está preparada para receber a todos”, afirmou o vice-governador Paco Britto | Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

“Sabemos da responsabilidade do Distrito Federal com o evento, pois ainda estamos em um período de pandemia, mas podem ficar tranquilos porque a nossa cidade está preparada para receber a todos”, afirmou o vice-governador Paco Britto, responsável por anunciar o início dos jogos. “Realizar os JUBs em Brasília só foi possível porque temos um técnico que tem foco e determinação, que é o governador Ibaneis Rocha”, disse.

Ele pontuou ações do Governo do Distrito Federal (GDF) durante a pandemia, como o avanço na vacinação, a construção de dois hospitais modulares e de hospitais de campanha, a reabertura responsável dos setores da economia, entre outras. “Brasília é uma cidade segura para todos”, completou Paco.

Além da importância de valorizar o desporto educacional, os JUBs 2021 devem movimentar cerca de R$ 12 milhões na economia do Distrito Federal, segundo a Secretaria de Esporte

O presidente de uma das entidades organizadoras do evento, a Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU), Luciano Cabral, também falou sobre a covid em seu discurso, mas lembrou da importância dos jogos para o Brasil. “Somos sensíveis à opinião de cada um, respeitamos aqueles que não puderam vir, somos solidários àqueles que perderam entes e colegas para a covid, mas esses jogos são extremamente importantes para vocês e para o país”, frisou o presidente da CBDU.

Os JUBs atuam como seletiva para competições universitárias internacionais, como os Jogos Universitários Mundiais (antiga Universíade) que recebe, a cada dois anos, mais de 10 mil participantes de 170 países. A próxima edição do evento acontecerá em 2022, no Canadá.

Aproximadamente 4 mil atletas, das 27 unidades da federação, vão disputar cerca de 2.100 medalhas e 190 troféus | Fotos: Vinícius de Melo/Agência Brasília

“É importante para o esporte nacional essa retomada. Acreditamos no esporte educacional, que volta a ser forte no Brasil”, disse o secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marcelo Magalhães. “Sabemos como é importante este momento, como o esporte sofreu nessa pandemia. Brasília está de portas abertas para receber vocês. Façam a diferença e façam os melhores JUBs de todos os tempos”, completou a secretária de Esporte do GDF, Gisele Ferreira.

Os oito dias de disputa terão as seguintes modalidades esportivas: atletismo, badminton, basquetebol, futsal, handebol, judô, karatê, wrestling, natação, taekwondo, tênis de quadra, tênis de mesa, voleibol e xadrez. No paradesporto, haverá atletismo, badminton, natação, tênis de mesa, ciclismo virtual e os eSports (esportes eletrônicos) completam a lista.

As competições ocorrerão em 17 pontos do DF, como o Centro Integrado de Educação Física (CIEF), Ginásio do Cruzeiro, Maristão, Complexo Aquático Cláudio Coutinho, Sesi Taguatinga, Colégio Sagrada Família, Instituto de Ensino Superior Planalto (Iesplan), Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal (APCEF) e o próprio CICB.

Além da importância de valorizar o desporto educacional, os JUBs 2021 devem movimentar cerca de R$ 12 milhões na economia do Distrito Federal – hospedagens, transportes e outros serviços -, segundo a Secretaria de Esporte. “Aos que estão aqui pela primeira vez e aos que aqui retornam, afirmo que Brasília é uma cidade de gente hospitaleira e que se sente muito orgulhosa de receber este evento”, afirmou o vice-governador. “Declaro oficialmente abertos os JUBs 2021”, finalizou Paco Britto.

Estiveram presentes na solenidade, ainda, os deputados federais Julio Cesar, Luis Lima e Celina Leão, o vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Rodrigo Delmasso, a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, a secretária nacional da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, Luisa Parente, o presidente da Federação do Esporte Universitário (Fesu), Rodrigo Pereira, além da atleta Maurren Maggi, que desfilou com a tocha na cerimônia de abertura dos jogos.