Os pais de uma criança de 1 ano e 8 meses denunciaram uma creche, na capital paulista, após a filha voltar do local com uma fratura no nariz. A polícia investiga se houve maus-tratos.

Os pais afirmam que os profissionais da instituição não os chamaram para conversar após o acontecimento. O casal, então, procurou a escola. Quando questionada, a enfermeira do local afirmou que outra criança havia jogado um secador de brinquedo no nariz da menina, que inchou e começou a sangrar.

O casal levou a filha ao hospital e mostrou a foto do brinquedo ao médico, que disse que a história "não tinha cabimento". Eles contam que, após o incidente, a menina voltou com comportamento diferente e com dificuldade de se alimentar.

A equipe do Primeiro Impacto foi ao local para falar com a direção. Após o repórter apertar a campainha cinco vezes, um funcionário apareceu e disse que não poderia atendê-lo.

A Secretaria Municipal de Educação, responsável pela creche, enviou nota dizendo que no momento do acidente a criança foi levada imediatamente para o atendimento com a auxiliar de enfermagem onde foram prestados os primeiros socorros e os pais acionados.

A nota ressalta ainda que a creche ofereceu todo o respaldo necessário, inclusive, cobriu os custos médicos para exames. Ainda assim, a Diretoria Regional de Educação informa que vai acompanhar o caso e está à disposição da família.

Os pais registraram ocorrência em uma delegacia na zona sul da capital paulista. O bebê realizou exame de corpo de delito, mas o resultado ainda não saiu.

"Você deixa o seu filho na escola, você sabe que pode acontecer alguma coisa. Mas você saber que a sua filha ficou lá sentindo dor e não tiveram nem a capacidade de me ligar, então assim ficam várias perguntas para mim… O que realmente aconteceu?", questiona Mariana Vilela, mãe da criança. | #sbtnews #polícia

SAIBA MAIS – https://tinyurl.com/y86r7apb

Todas as notícias em http://www.sbtnews.com.br