Quarta etapa da Operação Domus é deflagrada no Residencial Alameda das Palmeiras 2


Com a finalidade de manter o sossego de moradores e coibir irregularidades em conjuntos habitacionais, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) deflagrou a quarta etapa da Operação Domus nessa quarta-feira (28). A ofensiva aconteceu no Residencial Alameda das Palmeiras II, no bairro Ancuri, Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3) de Fortaleza. Sob a supervisão da Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (Copol) da SSPDS, foram realizadas vistorias, notificações de irregularidades e uma prisão em flagrante por furto de energia.

A ofensiva foi iniciada às 8 horas e encerrada às 14 horas. Com apoio da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), a Enel Distribuição Ceará, concessionária de energia do Estado, realizou 355 inspeções nos imóveis do residencial, ocasionando 79 notificações por irregularidades. Além disso, foi realizada uma prisão em flagrante por furto de energia e outros cinco procedimentos instaurados por portaria pelo mesmo crime.

Conforme balanço apresentado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), foram realizadas vistorias em 122 blocos, com 18 notificações por ausência de equipamentos de proteção contra incêndio. A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), que participou da quarta etapa da Operação Domus, realizou 18 fiscalizações para verificar a integridade dos equipamentos de monitoramento de apenados. O Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) abordou 158 veículos, resultando em 31 autos de infração e cinco apreensões.

Etapas anteriores

A ação permanente chega à quarta etapa após passar por outros dois conjuntos habitacionais em Fortaleza. A primeira etapa, deflagrada em 15 de julho no residencial Alameda das Palmeiras, no Ancuri, resultou em 14 prisões, sendo uma delas por mandado de prisão em aberto por homicídio, além de fiscalização de construções irregulares em áreas comuns do residencial.

Na semana seguinte, em 21 de julho, agentes do Estado e da Prefeitura de Fortaleza foram ao Residencial Cidade Jardim I, no bairro Conjunto José Walter (AIS 9). O trabalho integrado ocasionou em 658 abordagens, oito prisões em flagrante por furto de energia, apreensão de drogas, entre outras ocorrências.

Dois dias depois da segunda edição, a Operação Domus retornou ao Conjunto Habitacional Alameda das Palmeiras, consolidando o caráter permanente da ação. A nova ofensiva resultou em três prisões em flagrante, quatro registros de Boletins de Ocorrência por furto de energia elétrica, 142 veículos abordados com oito apreensões e 43 autuações.

Mobilização

Os trabalhos foram conduzidos pela Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (Copol) da SSPDS. Ao todo, foram empregados homens e mulheres da Polícia Militar do Ceará (PMCE), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), além de funcionários da Enel, concessionária de energia elétrica no Ceará.

A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), a Coordenadoria de Inteligência (Coin) e a Coordenadoria de Segurança Orgânica e Logística (Cosol) da SSPDS estiveram na ofensiva. Os trabalhos foram subsidiados a partir de dados elaborados pela Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp) da SSPDS.

Domus

Domus é um termo em latim que significa domicílio. Com isso, a Operação Domus, deflagrada pela SSPDS, busca manter a sensação de acolhimento e bem-estar em conjuntos habitacionais.



Source link