Inaugurada, em Brazlândia, a Casa do Turismo – Agência Brasília


Potencial de Brazlândia é reforçado por ações da Secretaria de Turismo | Fotos: Divulgação/Setur

“A região tem diversos atrativos para moradores e visitantes, mas faltava essa gestão para trazer um novo olhar, ressignificar e estruturar essa cidade tão importante para o nosso Distrito Federal” Vanessa Mendonça, secretária de Turismo

Repleta de cenários naturais e com forte capacidade produtiva, Brazlândia recebeu, nesta terça-feira (13), o programa Turismo em Ação, promovido pela Secretaria de Turismo (Setur).

Em sua segunda edição itinerante, o projeto, inédito na capital, promoveu  encontros com lideranças locais, percorrendo os principais atrativos voltados ao turismo rural, religioso, gastronômico, de eventos e aventura, disponíveis na segunda cidade mais antiga do DF e berço de festas tradicionais, como a do Divino, do Morango, da Goiaba e a Via Sacra.

Junto ao administrador de Brazlândia, Jesiel Costa Rosa, e lideranças comunitárias, a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, conheceu de perto a realidade de empresários locais e apresentou iniciativas de qualificações ao segmento para alavancar a cadeia turística da cidade, com incentivo à geração de emprego e renda.

“Nós desejamos que todas as pessoas que residem em Brazlândia possam percebê-la como um destino imperdível, uma cidade turística que ela de fato é”, disse a secretária. “A região tem diversos atrativos para moradores e visitantes, mas faltava essa gestão para trazer um novo olhar, ressignificar e estruturar essa cidade tão importante para o nosso Distrito Federal. Nós temos aqui a rota do turismo religioso, o turismo rural e o de contemplação, além da gastronomia, tão característica – tudo isso alavancado com um plano de trabalho, com recursos e ações, como a inauguração da Casa do Turismo. Vamos impulsionar Brazlândia e colocá-la no lugar que ela merece.”

Criada em 1933, a cidade é destino de visitantes em busca de opções perto de casa e longe da rotina, com mais de 100 cachoeiras mapeadas. “O Governo do Distrito Federal se comprometeu com o turismo de Brazlândia, logo no início da gestão, com a inserção da cidade na rota do turismo”, destacou o administrador da cidade. “Brazlândia é potência não apenas no turismo rural e religioso. Hoje, temos várias propriedades que acolhem visitantes para a prática de turismo ecológico e de aventura”.

Turismo rural e de aventura

“Não tenho dúvidas de que a vinda do programa da Setur fará com que o turismo de Brazlândia cresça” Edilson Gomes Araújo, presidente da Associação dos Produtores, Moradores Rurais do Capão da Onça

A primeira parada do Turismo em Ação foi no sítio Serra Dourada, no Capão da Onça. Há 15 anos, a propriedade oferece ao público opções de passeios guiados, além de contar com atividades de reflorestamento e 26 quilômetros de trilhas que podem ser percorridas a pé ou de bicicleta.

“É um prazer receber a secretária de Turismo aqui na nossa propriedade, que, atualmente, gera 22 empregos diretos”, ressaltou o dono do sítio, Edilson Gomes Araújo, presidente da Associação dos Produtores, Moradores Rurais do Capão da Onça (Ampruco). “Brazlândia é riquíssima tanto no potencial de água quanto no turismo, por ser uma região com diversas florestas e nascentes. Não tenho dúvidas de que a vinda do programa da Setur fará com que o turismo de Brazlândia cresça”.

A região do Serra Dourada é cortada por circuitos de caminhada e trilhas que integram o projeto Caminhos do Planalto Central, que compreende um conjunto de mais de 400 quilômetros de trilhas em todo o DF, para caminhantes, ciclistas e cavaleiros, com pontos de relevante interesse ambiental e histórico. É uma oportunidade única para conhecer a região e ter experiências de ecoturismo.

Presente à visita técnica da Setur, o turismólogo Bruno Ielon detalhou: “Dois trechos do Caminhos do Planalto Central passam por Brazlândia, com trajetos que fazem ligações com trilhas do Brasil inteiro. Temos também a trilha Tracking Brazlândia, elaborada para percorrer as flonas [trechos da Floresta Nacional de Brasília] existentes na região. Um circuito que pode ser feito por toda família, inclusive por crianças, com caminhadas em lugares de grande relevância ambiental”.

Experiências gastronômicas

Responsável por 60% da produção agrícola do DF, Brazlândia também é famosa por concentrar referências da gastronomia rural. É o caso do Rancho Paraná. Há cerca de 50 anos, a agricultura familiar faz do rancho um ponto turístico já conhecido em todo o Brasil. Por lá, são produzidos 94 tipos de flores tropicais, como helicônia e bastão-do-imperador-branco, e frutos exóticos, como pinha e pitaia.

Além de conhecer essa diversidade, que enche os olhos de moradores e turistas em busca de contato com a natureza em meio à agrofloresta, o rancho também oferece um banquete de comidas típicas, como galinha caipira com quiabo e, de sobremesa, o creme de cupuaçu.

“Atrair mais turistas significa dar a oportunidade, não só de visitar, como também de levar os nossos produtos para outras cidades e estados, fomentando a nossa economia”, destacou Márcia Roseli de Carvalho, filha do proprietário do rancho, Fancisco José de Carvalho. “Brazlândia tem uma contribuição muito grande a oferecer nesse cenário, porque os produtores rurais têm produtos fantásticos aqui. Somos uma comunidade coletiva, na qual ajudamos uns aos outros e temos muito orgulho do trabalho que realizamos em conjunto.”

Turismo de eventos

Brazlândia também está se preparando para a retomada do turismo de eventos. É o caso do Recanto do Jequitibá, localizado no Km 23 da BR-080 km 23. O espaço oferece uma extensa área com capacidade para abrigar cerca de 120 pessoas com toda estrutura necessária e local para acampamento, em meio a belezas naturais e uma gela cachoeira.

R$ 521 milhões Montante repassado pelo Ministério do Turismo ao BRB para o Fungetur, linha de crédito que injeta recursos no setor

O empresário Célio José Gonçalves, dono do empreendimento, informa: “Proporcionamos ambientes com salão, campo de futebol, piscina e cachoeira, atendendo, principalmente, eventos religiosos e familiares; mas a pandemia reduziu a procura e nos ensinou a valorizar o potencial humano e a forma de trabalhar também. Agora estamos nos reinventando”.

Como alternativa ao cenário de pouca procura devido à pandemia, Célio pensa em impulsionar opções de ecoturismo, segmento capaz de oferecer lazer sem aglomerações. A ele e a outros empresários de Brazlândia foi apresentado, pela equipe técnica da Setur, o Fundo Geral do Turismo (Fungetur), linha de crédito histórica junto ao Banco de Brasília (BRB). A instituição financeira é responsável por operar o repasse de R$ 521 milhões, feito pelo Ministério do Turismo, com o objetivo de injetar dinheiro em empreendimentos do setor.

Também foi explicada a empresários locais, em encontro realizado na Casa do Turismo, a importância do Sistema de Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas que atuam no turismo, o Cadastur. A inscrição garante diversas vantagens e oportunidades de negócios aos seus cadastrados, como incentivo a participar de projetos do governo federal e em programas de qualificação promovidos e apoiados pelo Ministério do Turismo, além de apoio em eventos, feiras e ações.

“Desde o início da pandemia, em 30 de março de 2020 até 5 de abril de 2021, o número de prestadores de serviços turísticos no DF inscritos no Cadastur, saltou de 1.914 para 2.553”, informa a secretária de Turismo. “Ou seja, tivemos um aumento de 33.3%. E queremos que esses benefícios alcancem ainda mais gente.”

Casa do Turismo

Equipes da Setur visitaram os principais pontos da cidade, acompanhados por lideranças comunitárias e da administração regional

O Conselho foi lançado durante a criação da Casa do Turismo, localizada à beira do lago, um dos principais cartões-postais da cidade. “É um sonho realizado; o compromisso do nosso governo, com o apoio da Setur-DF, para uma nova etapa do nosso turismo, transformando nosso potencial em ação”, comemora o administrador de Brazlândia. “Por meio da Casa do Turismo, um feito histórico, vamos oferecer novos recursos e estruturar mais atrações aos nossos moradores e visitantes”.

Fortalecimento do artesanato

290 artesãos de Brazlândia são cadastrados junto à Setur

A Casa do Turismo será espaço também para impulsionar o artesanato da cidade, servindo como local de venda para esses empreendedores mostrarem sua arte.

Durante o Turismo em Ação, também foram entregues dezenas de primeiras vias e renovações da Carteira Nacional do Artesão. Além de garantir mais condições de comercialização, o documento habilita legalmente o profissional em todo o Brasil e oferece ainda a possibilidade de participação em eventos locais, nacionais e internacionais.

Atualmente, 290 artesãos da de Brazlândia são credenciados pela Setur, como Leonir Nunes Ribeiro. Há 11 anos especializada em técnicas de crochê e macramê, ela faz questão de destacar que é a primeira vez que recebe a Carteira Nacional do Artesão em sua cidade. “Antes, eu tinha de ir ao Plano Piloto fazer a carteira”, conta. “Foi muito bom, é um grande benefício para a gente. O governo está mais próximo das pessoas”.

Também credenciada pela Setur, a artesã Terezinha Santana da Silva elogia a iniciativa: “Ações como esta atraem mais pessoas para a nossa cidade e aumentam nossos ganhos. É muito importante ter oportunidade de trabalhar na nossa cidade e conseguir gerar renda”.

*Com informações da Setur



Source link