Reforma completa do canal de Tabatinga – Agência Brasília

0
24


O canal de água que abastece a produção local possui 9 quilômetros e é o segundo mais extenso do Distrito Federal | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

O sistema de irrigação do núcleo rural Tabatinga (região administrativa de Planaltina) logo estará completo. E vai turbinar a produção de hortaliças, soja, milho, entre outras colheitas da região. A Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri) vai aplicar R$ 427 mil, oriundos de emenda parlamentar do deputado Cláudio Abrantes, para concluir os 4 quilômetros restantes de tubulação.

A área de campo é muito explorada por pequenos e médios agricultores – cerca de 50 famílias de 37 propriedades rurais plantam ali. E o Tabatinga também recebe projetos de educação ambiental, plantio de mudas e reflorestamento desenvolvidos pela Emater-DF.

O canal de água que abastece a produção local – o chamado canal do Rio Jardim – possui 9 quilômetros e é o segundo mais extenso do Distrito Federal. Antes, corria a céu aberto e o aproveitamento da água era baixíssimo.

Mas agora, com os investimentos do governo, a previsão é concluir a reforma de todo o canal até o final do primeiro semestre de 2021.

O novo trecho de canalização dará à região um potencial de irrigação de 96 hectares | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Aumento da produção

Motivo de alegria para agricultores como Eduardo Azevedo, 51, há dezesseis anos produtor e morador do núcleo Tabatinga. Sua plantação de soja e a criação de tilápias passarão por um “upgrade” com a tubulação completa do canal.

“A gente sempre preza pela agua, pois ela é vida. Para que o produtor possa investir, tem que ter a garantia de água senão leva prejuízo”, adianta Eduardo. “Com a obra, acabará o risco de faltar água. E além de encher bem os tanques de peixes, já penso em fazer estufas de hidroponia para cultivar hortaliças”, revela.

De fato, em tempos de chuva como o de agora está tudo bem. Mas na fase de estiagem, que começa em maio no Distrito Federal, a água rareava. “Não tinha jeito. Na seca, a água tubulada não chegava para todo mundo. E, na dúvida, o produtor não planta. Com o novo trecho de canalização, teremos um potencial de irrigação de 96 hectares”, explica o assessor técnico da Emater-DF, Edvan Ribeiro.

Com a obra, acabará o risco de faltar água. E além de encher bem os tanques de peixes, já penso em fazer estufas de hidroponia para cultivar hortaliçasEduardo Azevedo, produtor rural

A construção da tubulação terá a participação da Seagri (maquinário e equipamentos), Emater (assistência técnica) e dos agricultores locais, responsáveis pela mão-de-obra| Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Trabalho em parceria

A fruticultura (limão, laranja, mexerica pokan) e a criação de gado em pequena escala também são vistas no núcleo rural Tabatinga. Mas a produção de grãos é destaque nacional e acompanhada de perto pela empresa de assistência rural do GDF.

“Depois do Padef, na região administrativa do Paranoá, Tabatinga tem uma das maiores produções de sacas de soja por hectare do Brasil. O cultivo é muito bem feito e organizado”, elogia o gerente do escritório local do órgão, Alessandro Rangel.

E para toda essa “engrenagem” funcionar, mais um belo trabalho de parceria entre governo e comunidade. Assim como nos dois trechos anteriores, a construção da tubulação terá a participação da Seagri (maquinário e equipamentos), Emater (assistência técnica) e os agricultores locais, responsáveis pela mão-de-obra e ansiosos por mais água.

Galeria de Fotos

Reforma completa do canal de Tabatinga



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here