Prefeitura do Rio: Paes tem 30% e Crivella tem 14%, segundo

0
17


Pesquisa de preferência eleitoral divulgada pelo Instituto Datafolha nesta quinta-feira (8) mostra o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) na liderança da corrida para a Prefeitura do Rio de Janeiro. O atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), é citado por 14% dos eleitores entrevistados. Na sequência, vêm a ex-delegada e deputada estadual Martha Rocha (PDT), com 10%; e a deputada federal Benedita da Silva (PT), com 8%.

Entre os demais candidatos à Prefeitura da capital fluminense, a deputada estadual Renata Souza (Psol) tem 3%; Bandeira de Mello (Rede) também aparece com 3%; e Cyro Garcia (PSTU) tem 2%. Clarissa Garotinho (Pros), Fred Luz (Novo), Luiz Lima (PSL) e Paulo Messina (MDB) têm, cada um, 1% da preferência dos entrevistados.

Entrevistados que responderam que não votam em nenhum dos candidatos, que votarão em branco ou que poderão anular o voto somam 22%. Os que não sabem ou não responderam são 3%. Os candidatos Henrique Simonard (PCO), Glória Heloíza (PSC) e Suêd Haidar (PMB) tiveram menos de 1% na sondagem do Datafolha.

Leia mais: Prefeitura do Rio: Paes lidera intenções de voto e Benedita empata com Crivella

Rejeição

Crivella é o candidato com maior índice de rejeição entre os entrevistados: 59% não votariam nele de jeito nenhum. Eduardo Paes tem a rejeição de 30%, enquanto a deputada Clarissa Garotinho alcança 29% e Benedita tem 20%.

Na sequência, os candidatos mais rejeitados pelos entrevistados são Cyro Garcia (13%), Paulo Messina (9%), Bandeira de Mello (8%), Renata Souza (8%), Luiz Lima (8%), Suêd Haidar (8%), Glória Heloíza (7%), Fred Luz (7%), Henrique Simonard (7%) e Martha Rocha (6%).

Segmentos

Segundo o Datafolha, Eduardo Paes lidera em praticamente todos os segmentos sociodemográficos, com exceção dos evangélicos, onde Crivella lidera, e dos que estudaram até o ensino fundamental (onde o ex-prefeito divide a preferência com o atual prefeito). Paes lidera entre os mais jovens, os católicos, os que têm renda familiar de 5 a 110 salários mínimos e entre os eleitores que reprovam a gestão de Crivella.

A pesquisa Datafolha foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo” e entrevistou 900 eleitores do Rio entre os dias 5 e 6 de outubro. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança (probabilidade de o resultado refletir o cenário atual) é de 95%.

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Eduardo Miranda



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here