Horta, pedagogia e consciência ambiental – Agência Brasília

0
12


O projeto de Hortas Pedagógicas com captação de água das chuvas foi implantado nas escolas Classe e Parque da 308 Sul, no Plano Piloto. Nesta primeira etapa, foi instalado o equipamento de captação de águas das chuvas com calhas, bomba, caixa d’água e kit irrigação. Nos próximos meses, as escolas vão receber insumos como sementes e adubos além de kits com ferramentas.

Consciência ambiental, produção sustentável, cultivo de alimentos e reutilização de água como forma de melhor aproveitar os recursos naturais serão alguns dos aprendizados repassados aos alunos. Neste ano, já foram instalados 30 equipamentos de captação de água e de irrigação de hortas em escolas espalhadas por todo o Distrito Federal.

O projeto é realizado pela Emater-DF, por meio de emendas parlamentares. Nas escolas da 308 Sul, foi capitaneado graças a emenda do deputado distrital Reginaldo Sardinha (Avante). De acordo com ele, a destinação da verba foi fruto de uma visita à Emater-DF logo no início de seu mandato.

Projeto Hortas Pedagógicas reaproveita água da chuva e promove consciência ambiental | Foto: Divulgação

“A presidente Denise me disse que tinha esse projeto de implantação de hortas do governo do Distrito Federal. Como eu sou fruto de escola pública, decidi aportar esse recurso de emenda parlamentar para que esse projeto sirva de continuidade ao ensino das crianças e elas possam entender como é produzir alimentos e o que é uma alimentação saudável”, conta.

“É um sistema que pretende ser um educador, disseminador de tecnologia para a população e que mostra a possibilidade de produzir alimento em área urbana, alimento orgânico, de boa qualidade, utilizando recursos sustentáveis. No caso destas hortas, a água das chuvas”, aponta o coordenador do Programa de Agricultura Urbana da empresa, Rogério Vianna.

Segundo ele, para o próximo ano, a empresa prevê ampliar o número de escolas atendidas e também as tecnologias. “Pretendemos implantar também biodigestores para fazer o reaproveitamento dos resíduos orgânicos. Isso contribui para sustentabilidade de Brasília e do Distrito Federal”, explicou.

“Não dá mais para desperdiçar recursos naturais e nem público. O sonho da Emater-DF é instalar esse projeto nas mais de 600 escolas do Distrito Federal e fazer com que nossas escolas sejam modelo de sustentabilidade, além de disseminar isso aos nossos alunos, que são o futuro”, destacou a diretora-executiva da Emater-DF, Loiselene Trindade, durante a visita à escola.

Diretor da Escola Parque 308 Sul desde 2012, Paulo César disse que o projeto chegou em um momento importante. “A maior dificuldade, além da questão da época da seca, é fazer a irrigação e de forma constante, sem precisar necessariamente que uma pessoa saia molhando, como aqui nesse projeto de irrigação”, comemora.

O diretor garante que os alimentos  produzidos na horta serão consumidos diariamente pelos alunos e utilizados no processo pedagógico de compreensão da natureza e dos ciclos de produção. “Hoje em dia parece que tudo é instantâneo, mas o alimento precisa esperar crescer e estar pronto para o consumo. Vai ser importante para as crianças conhecerem esse processo”, disse.

O projeto está alinhado ao Plano Estratégico do Governo do Distrito Federal no âmbito da ampliação do manejo da água e do solo.

Projeto em 2020
Este ano estão sendo beneficiadas escolas de Taguatinga, Fercal, Cruzeiro, Gama, Santa Maria, Planaltina, Recanto das Emas, Samambaia, Plano Piloto, Lago Norte e Sobradinho. O projeto está sendo viabilizado por  emendas parlamentares dos deputados distritais Leandro Grass (Rede), Reginaldo Sardinha (Avante) e Claudio Abrantes (PDT).



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here