Moradora de Curitiba economiza água e reduz conta em 40%

0
35
Moradora de Curitiba economiza água e reduz conta em 40%
Moradora de Curitiba economiza água e reduz conta em 40%

Quem duvida da economia que a mudança de hábitos pode trazer para o bolso e para a melhoria da situação da falta de água deve olhar o exemplo da fisioterapeuta Viviane Bach, 45 anos, moradora da Vila Fanny, em Curitiba. O consumo de água dela caiu de 17 m³, em agosto, para 10 m³, em setembro. A queda de cerca de 40% gerou R$ 86,65 de economia e, segundo a fisioterapeuta, teve apenas boa vontade.

O sistema de rodízio no abastecimento de água vem sendo utilizado desde março pela Companhia de Abastecimento do Paraná (Sanepar). Diante da seca mais severa dos últimos anos, o nível médio dos reservatórios segue em 28,85%, o pior nível da história da medição da Sanepar.

LEIA TAMBÉMRejeitos de areia prejudicam fornecimento de água de 600 mil na grande Curitiba

A Viviane Bach explica que resolveu economizar água de forma mais consciente após o sistema de rodízio ficar mais severo. Desde o dia 14 de agosto, a Sanepar promove o rodízio no abastecimento em Curitiba e região a cada um dia e meio (36 horas com água/36 horas sem água). “Foi quando decidi não usar mais o esguicho, deixar acumular uma quantidade maior de roupas para lavar e passei a aproveitar a água do chuveiro para encher os vasos sanitários”, explicou a fisioterapeuta.

No caso do chuveiro, a Viviane Bach deixa um balde coletando a água, no tempo em que o aquecedor a gás leva para esquentar a água. “É uma ação simples, que parece não fazer diferença, mas na verdade faz”, aponta. A conta dela que foi de R$ 169,48 em agosto, passou para R$ 82,83 em setembro.

imagem19-09-2020-19-09-47
imagem19-09-2020-19-09-47
Bombonas instaladas na casa da fisioterapeuta Viviane Bach. Foto: arquivo pessoal.

O consumo equivale ao de quatro pessoas na família: Viviane, o marido e dois filhos. Por ser uma casa, no terreno tem espaço para instalação de cisternas de coleta da água da chuva. São as famosas “bombonas”, que, ultimamente, junto com as caixas d’água extras têm sido a solução encontrada para garantir que não falte água nas torneiras durante o rodízio. A casa da Viviane Bach tem duas cisternas externas. “Meu marido mesmo que instalou”, contou ela.

A economia radical de água contou com o uso das cisternas, mas também com a mudança de hábito. A família já tinha uma cisterna há um ano, mas a água acumulada era apenas para molhar plantas do jardim, sem muito cuidado. “Decidimos instalar uma segunda cisterna e, agora, a água é utilizada para as plantas e para serviços de limpeza. Sem desperdício”, conta. Os reservatórios da família ainda têm água acumulada da última chuva forte que foi registrada em Curitiba, no dia 13 de agosto.

LEIA TAMBÉM Sanepar cria disque denúncia para frear abuso e desperdício de água em Curitiba

Campanha para economizar água

Segundo a Sanepar, moradores da região metropolitana de Curitiba reduziram o consumo de água em torno de 14% em agosto, em relação ao mês de abril, quando estava em funcionamento o rodízio parcial. O consumo médio de água por residência caiu de 10 mil litros, em abril, para 8.500 litros, em agosto. “O desafio agora é chegar aos 20%, conforme a nossa meta”, afirma o diretor de Meio Ambiente da Sanepar, Julio Gonchorosky.

A Sanepar pede que a população participe da campanha Meta20, criada pela companhia na primeira quinzena de agosto para que a população atinja os 20% de economia e evite assim um rodízio ainda mais rígido. “Muita gente já adotou novos hábitos de consumo. Mas é preciso que mais gente reduza o uso da água. Isso nunca foi tão necessário como agora”, afirma o diretor.

Dicas de economia

O site da Sanepar traz dicas para você economizar água. São elas:

Feche a torneira

Ao lavar as mãos ou a louça, não deixe a torneira aberta todo o tempo. Isso evitará que vários litros de água tratada sejam desperdiçados. 

Hora do banho

Seja rápido no banho. Cinco minutos embaixo do chuveiro ligado consomem aproximadamente 70 litros de água.

Basta um copo

Para escovar os dentes é necessário apenas um copo de água. Evite deixar a torneira aberta.

Economia

Diminua as descargas. Regule periodicamente a válvula hidra ou a caixa de descarga.

Use a vassoura

Antes de lavar a calçada, use vassoura. Jamais use a água da mangueira para “varrer”a sujeira.

Lavando roupa

Junte roupas para lavar todas de uma só vez. Aproveite a água usada no tanque ou na máquina para lavar calçadas.

Tá Pingando!

Os maiores ladrões de água são vazamentos, torneira pingando e descarga desregulada. Faça manutenção regularmente.

Fazendo a barba

Não faça a barba com a torneira aberta o tempo todo. Use a água somente para molhar e enxaguar o rosto. 

Tá na mão

Lavar as mãos com a torneira aberta o tempo todo causa um grande desperdício. Ao ensaboar as mãos, deixe a torneira fechada.

Reaproveite

A água do último enxágue das roupas, no tanque ou na máquina, pode ser usada para ensaboar tapetes, tênis, cobertores, pisos e calçadas.

Gaste menos

Ao lavar a louça, encha a cuba de água e deixe-a fechada. Evite deixar a torneira aberta, enxágue a louça toda ao final da lavagem. Assim, o gasto de água é bem menor.

Viajou? Fechou

Quando viajar, feche o registro do cavalete de entrada de água, evitando desperdícios e vazamentos.

Juntos podemos fazer mais.

Esse conteúdo foi produzido da forma como a Tribuna sempre pensou, colocando as pessoas em primeiro lugar. Neste cenário de pandemia, estamos ainda mais comprometidos em trazer informação útil e histórias positivas para a sociedade. Você pode fazer parte essa missão apoiando o nosso jornal com uma doação de qualquer valor. Quero apoiar