Campanha contra o sarampo é prorrogada para adultos entre 20 a 49 anos – Secretaria de Saúde do Distrito Federal

0
159
Campanha contra o sarampo é prorrogada para adultos entre 20 a 49 anos – Secretaria de Saúde do Distrito Federal
Campanha contra o sarampo é prorrogada para adultos entre 20 a 49 anos – Secretaria de Saúde do Distrito Federal

imagem06-09-2020-07-09-31
imagem06-09-2020-07-09-31

Vacinação está disponível na rotina de todas as UBSs do DF

 

LEANDRO CIPRIANO, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo foi prorrogada em todo o país até o dia 31 de outubro. O público-alvo são os adultos de 20 a 49 anos, que podem tomar a dose extra da vacina tríplice viral mesmo que já a tenha recebido anteriormente.

 

imagem06-09-2020-07-09-35
imagem06-09-2020-07-09-35

Salas de vacina do DF estão abastecidas com a vacina que previne o Sarampo – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

A medida é necessária para eliminar a circulação do sarampo no Brasil, pois a principal medida de prevenção e controle da doença é a vacina. No Distrito Federal, ela está disponível na rotina das Salas de Vacina, nas unidades básicas de saúde (UBSs). Por isso, a Secretaria de Saúde tem alertado o público-alvo sobre a importância de buscar pela vacinação, mesmo com a pandemia da Covid-19.

 

“A Estratégia de Vacinação contra o Sarampo foi prorrogada para que as pessoas entre 20 e 49 anos continuem procurando as unidades básicas de saúde. É importante receber uma dose extra da vacina, mesmo que já tenha as doses de rotina”, afirmou a enfermeira da área técnica da Secretaria de Saúde, Fernanda Ledes.

 

imagem06-09-2020-07-09-38
imagem06-09-2020-07-09-38

Campanha de vacinação foi prorrogada, em todo o país. Vacine-se e proteja-se contra à doença – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

De acordo com a especialista, dos cinco casos positivos da doença registrados no Distrito Federal em 2020, quatro deles estão entre 20 e 49 anos. Por isso, é necessário que o público-alvo procure pela dose extra da vacina o quanto antes, para evitar mais casos de sarampo entre pessoas dessa faixa etária.

 

Cobertura vacinal

 

Desde o início da campanha até 27 de agosto, a cobertura vacinal de adultos de 20 a 49 anos alcançou apenas 5,6% no Distrito Federal. Ou seja, 75.888 pessoas dessa faixa etária foram vacinadas contra o sarampo nesse período.

 

imagem06-09-2020-07-09-40
imagem06-09-2020-07-09-40

Arte: Rafael Ottoni/SES-DF

Levando em conta que no DF a população total do público-alvo é de 1.364.987 pessoas, a cobertura vacinal se manteve abaixo do esperado. Um reflexo do que acontece em todo o Brasil, que registrou apenas 5,8% das pessoas com essas idades sendo vacinadas. Em outras palavras, as coberturas vacinais em todo o país estão muito abaixo da meta preconizada de 95% pelo Ministério da Saúde.

 

No Distrito Federal, a região de saúde que apresentou o melhor índice foi a Leste, com 13,8%. Porém, 71,8% das doses aplicadas nesta região se concentraram na unidade prisional. Em seguida vem a região Central (9,8%) e a região Oeste (6,0%), que apresentam as maiores coberturas vacinais da campanha até o momento.

 

Em relação às faixas etárias, a cobertura vacinal foi de 5,1% para população de 20 a 29 anos, de 5,6% para o grupo de 30 a 39 anos e de 6,2% para as pessoas de 40 a 49 anos

 

Sintomas

 

imagem06-09-2020-07-09-53
imagem06-09-2020-07-09-53

Arte: Rafael Ottoni/SES-DF

O primeiro sinal do sarampo é a febre alta que dura de três a cinco dias, acompanhada de coriza, tosse e olhos avermelhados. Após alguns dias surgem manchas avermelhadas na pele, com início na face e atrás do pescoço, progredindo em direção aos membros inferiores. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre por mais de três dias é sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de cinco anos de idade.

 

EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA