Quatro passos para os filhos aprenderem com as derrotas

0
20
Quatro passos para os filhos aprenderem com as derrotas
Quatro passos para os filhos aprenderem com as derrotas

Pode ser jogando futebol, uma partida de xadrez ou até no “par ou ímpar”. Se o seu filho tem dificuldade em lidar com a derrota, você precisa ler este texto. Quando pensamos no ápice da superação, logo lembramos do mundo dos esportes, já que é lá que os atletas aparecessem vencendo os próprios limites a cada competição. Mas ao ver um deles no lugar mais alto do pódio, você precisa pensar: será que sempre foi assim? Quantas vezes ele precisou perder para ganhar?

E essa reflexão pode ser facilmente estendida ao seu filho. E a principal motivação para isso é o fato de que se desde muito novos eles compreendem que ao longo da vida eles terão erros e acertos, vitórias e derrotas, certamente a construção de sua identidade será fortalecida. Veja, agora, quatro lições importantes para ajudar seu filho a entender que a derrota pode ser uma ótima professora.

1 – O fracasso ensina como vencer

Tenha uma coisa em mente: a experiência de perder nos oferece a medida correta entre onde estamos e onde queremos chegar. A partir daí, seu filho pode progredir em direção aos objetivos dele. O colunista Milke Landry, do site All Pro Dad, conta a história de um lendário time de hóquei, que venceu a temporada de 1983. Quando os rivais perdedores passaram pelo vestiário (achando que encontrariam uma farra com os atletas comemorando), perceberam que, na verdade, eles estavam exaustos e mergulhados em baldes de gelo. Ou seja, perceberam que era preciso elevar o treinamento a “outro nível” caso realmente quisessem se tornar campeões.

2- Sempre há outra chance

Levar seu filho de volta a um jogo, incentivando-o a participar novamente, mesmo depois de ter perdido, vai fazê-lo entender que sempre há outra chance, outro campeonato, outra temporada. Isso vale para uma partida online ou para um jogo de tabuleiro, cartas, algo em campo. Uma das principais lições que você deve passar a ele é que o fracasso não define quem somos ou quem nos tornaremos. Embora todos tenhamos que conviver com a derrota, ela não deve nos negar a chance de começar de novo amanhã.

3 – Aprender sobre empatia

Sempre que vemos atletas profissionais comemorando uma conquista, percebemos a intensidade com que pulam, “chutam o ar” ou gritam para mostrar que enfim conseguiram algo bastante almejado. Mas e como o rival derrotado se sente vendo tudo aquilo? Seu filho pode até ficar tentado a imitá-los, mas oriente para tome cuidado com as celebrações exageradas. Afinal de contas, ele precisa entender que um dia pode ser ele a estar do outro lado. Lembre-se: um jogador de futebol de 8 anos não tem a mesma resiliência para lidar com as situações da vida do que um adulto que levou anos para chegar onde chegou.

4 – Não é só sobre ganhar

Jogos e esportes são feitos não só para mostrar quem pode mais, mas para demonstrar amor pela atividade, estimular a empatia, o trabalho em equipe e o respeito por quem está ao seu lado. Seu filho precisa aprender que vencer não é a melhor parte e nem o maior objetivo. Praticar esportes é andar eternamente de mãos dadas com a derrota.

Juntos podemos fazer mais.

Esse conteúdo foi produzido da forma como a Tribuna sempre pensou, colocando as pessoas em primeiro lugar. Neste cenário de pandemia, estamos ainda mais comprometidos em trazer informação útil e histórias positivas para a sociedade. Você pode fazer parte essa missão apoiando o nosso jornal com uma doação de qualquer valor. Quero apoiar

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here