Sindisaúde protesta contra mudança de protocolo que reduziu testagem no Hospital de Clínicas – Sul 21

0
29
Sindisaúde protesta contra mudança de protocolo que reduziu testagem no Hospital de Clínicas   Sul 21
Sindisaúde protesta contra mudança de protocolo que reduziu testagem no Hospital de Clínicas Sul 21

imagem15-07-2020-14-07-25
imagem15-07-2020-14-07-25
Manifestação pediu retorno de exigência de dois testes negativos para profissionais que testaram positivo retornarem ao trabalho | Foto: Divulgação

Da Redação

Representantes do Sindisaúde realizaram na manhã desta quarta-feira (15) um ato diante do Hospital de Clínicas de Porto Alegre para protestar contra a mudança nos protocolos da instituição com relação aos trabalhadores que testaram positivo para covid-19.

De acordo com o presidente do sindicato, Júlio Cesar Jesien, o Clínicas era o único hospital público de Porto Alegre que vinha seguindo a orientação da Organização Mundial de Saúde de que, para um profissional de saúde que teve covid-19 retornar ao trabalho, deveriam ser realizados ao menos dois testes com resultado negativo. A exigência foi retirada no hospital, que passa, segundo o Sindisaúde, a determinar apenas um afastamento de 14 dias após o teste positivo.

“Os outros hospitais não testavam no retorno do trabalhador, ou seja, em 14 dias ele voltava e não se sabia, e não se sabe ainda, se 14 dias são realmente suficientes para que esse trabalhador não vá contaminar os outros”, disse.

Para Jesien, a mudança aumenta o risco de contágio de outros profissionais da saúde e de pacientes. “A gente insiste e realmente precisa da testagem de todos os trabalhadores da saúde. Enquanto houver trabalhadores circulando, e a gente sabe que o número de assintomáticos é muito grande, a probabilidade é dos trabalhadores estarem contaminando cada vez mais”, disse.

Segundo dados do Sindisaúde, ao menos 390 trabalhadores do Hospital de Clínicas já testaram positivo para covid-19. “Nós já estamos com dificuldades na questão de medicamentos e também a falta de profissionais é uma preocupação para o tratamento das pessoas que vêm positivando para o covid”, afirmou o presidente do sindicato.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here