Farmácia Viva produziu mais de mil fitoterápicos – Agência Brasília

0
53
Farmácia Viva produziu mais de mil fitoterápicos – Agência Brasília
Farmácia Viva produziu mais de mil fitoterápicos – Agência Brasília

imagem15-07-2020-12-07-27
imagem15-07-2020-12-07-27
Com a ajuda da Embrapa, o Núcleo de Farmácia Viva aumentou a colheita de plantas medicinais| Foto: Divulgação / SES

A Farmácia Viva da Secretaria de Saúde (SES) comemora o trabalho realizado no primeiro semestre deste ano. Mesmo em meio à pandemia de coronavírus, a área não mediu esforços para atender a demanda das unidades básicas de saúde (UBSs), seu público principal. Foram mais de 300 quilos de colheita das plantas que abastecem o elenco de medicamentos. Com isso, mais de mil fitoterápicos foram produzidos e distribuídos entre a população.

O destaque desse período foi a ampliação da distribuição do chá de guaco para todas as UBSs, por causa do período de inverno e da sazonalidade para as síndromes gripais. A planta é conhecida pela capacidade de aliviar os sintomas da tosse, muito comum nessa época do ano. Por não conter açúcar na formulação, o produto pode ser prescrito tanto para crianças quanto para adultos e pacientes diabéticos.

Para o chefe do Núcleo de Farmácia Viva, Nilton Netto, ampliar a distribuição do chá de guaco foi um desafio vencido nesse período. “Alcançamos uma produção que não esperávamos por motivos que fogem ao nosso controle nessa pandemia, mas conseguimos a colheita da planta com a Embrapa e retomamos o campo da Papuda, que estava fechado”.

Aumento da produção

Xaropes e tinturas à base de guaco também ganharam reforço na produção. Com a compra do etanol de cereais, o núcleo também pode intensificar a fabricação das tinturas de boldo e de funcho – indicadas pela SES, como terapias naturais, para distúrbios digestivos.

Outra novidade é que a área está produzindo 500 mudas de ora-pro-nóbis, planta que, de textura semelhante à da taioba, é comestível, rica em proteínas, vitaminas e sais minerais, sendo conhecida por ajudar a tratar a anemia. Essas mudas deverão ser distribuídas no fim de setembro, durante as visitas técnicas – agora, com grupos reduzidos,  conforme determina o protocolo de prevenção contra o coronavírus.

Para ter acesso aos produtos, a UBS deve fazer o cadastro junto à Farmácia Viva, que cuidará da programação a partir da estimativa de produção. O paciente, com a devida prescrição, poderá retirar esses medicamentos naturais na farmácia da UBS cadastrada mais próxima à sua residência.

* Com informações da SES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here