Com coronavírus, serenatas voltam a ser populares em Curitiba

0
41
Com coronavírus, serenatas voltam a ser populares em Curitiba
Com coronavírus, serenatas voltam a ser populares em Curitiba

O músico Fabio Elias, sem poder se apresentar em shows por causa da pandemia do coronavírus, começou fazendo lives nas redes sociais logo no início da quarentena. Mas com o tempo a internet foi lotando de apresentações e vídeos ao vivo, “todo mundo começou a fazer, era demais”, lembra Fabio. E foi a partir de um pedido de um amigo para a namorada, que o Fabio começou a fazer serenatas na quarentena.

+Leia mais! Site homenageia e humaniza história de brasileiros vítimas do coronavírus

O amigo do músico fez a sugestão, “ele me disse: ‘eu estou proibido de namorar, mas você pode tocar uma serenata?’ Opa, posso! Fui ver qual era e foi super legal”, conta. Foi uma pequena apresentação para a moça, na frente da casa dela. E o repertório com algumas músicas românticas surpreendeu não só a jovem, mas também toda a vizinhança, que adorou a apresentação.

+Leia também! Dono do Bar do Torto se acorrenta à agência da Caixa após não ter crédito liberado

“Eu postei a foto da apresentação e bombou demais. Acho que pode ser o futuro da pandemia para quem precisa cantar. Eu cobro um cachê de barzinho, vou na frente da casa da pessoa e fico lá. A pessoa fica no parapeito da janela, na varanda”, comenta o músico. A serenata conta com três a cinco músicas, com repertório que vai de Elvis Presley a Roberto Carlos e Beatles. Também tem música popular brasileira, românticas e sertanejo.

+Viu essa? Músicos driblam crise do coronavírus tocando para sacadas de condomínios de Curitiba

As apresentações acontecem as vezes à noite, ou também durante a tarde. E com todo o cuidado sanitário e também de respeito à vizinhança. Com essa nova modalidade, Fabio Elias confessa que o ganho das serenatas ainda não equivalem aos shows, mas tem sido gratificante. “É um trabalho no meio dessa loucura toda. Não tô ganhando tanto, mas é mais barato, não preciso levar som, só eu e o violão. Vou de máscara e dá super certo”, confessa. Os agendamentos e contatos para as serenatas podem ser feitas pelo Facebook do músico.

Já a Serenata da noite foi na área externa da casa da aniversariante Kelly, fã da Reles que está com saudades de ir nos shows! Quem não está, né? Gostou? Chama inbox 😉!

Posted by Fabio Elias II on Saturday, July 4, 2020

Para Fabio Elias, que está acostumado a tocar em shows e bares, o contato direto com o público, mesmo que seja apenas uma pessoa, ainda é mais gratificante que uma live. “Tem muita gente que está sozinho, sem ninguém. Estão isoladas das pessoas que amam e de repente estão olho no olho com alguém cantando uma música. Eu aprendi muito a dar valor a isso. A emoção de cantar para um monte de gente e para uma pessoa que tá precisando de melodia e alento no coração, é a mesma coisa. É a minha missão levar a música paras as pessoas”, finaliza.

Serenatas presenciais e virtuais

Os músicos e amigos Evandro da Rosa e Raule Alves fizeram muitas serenatas na juventude e retomaram às pequenas apresentações logo em março, no início da pandemia. “Virou um produto que vai permanecer no pós-quarentena. Claro que foi uma readaptação, uma alternativa para conseguir passar por essa pandemia, que afetou toda a classe artística. Vamos ser os últimos a recomeçar”, conta o músico Raule Alves.

imagem15-07-2020-11-07-26
imagem15-07-2020-11-07-26
Raule Alves e Evandro da Rosa se uniram para realizar serenatas em Curitiba. Foto: reprodução / Facebook.

Evandro e Raule moram no mesmo condomínio e os dois tem feito a quarentena juntos. E agora, além da serenata presencial, eles também passaram a oferecer as homenagens em vídeo. “É algo diferente. A serenata virtual tem conectado as pessoas que moram em cidades diferentes, como pai e filho por exemplo. O vídeo vai editado com fotos do cliente, que remete a uma nostalgia, é onde a gente incrementa e tem todo um diferencial”, explica Raule.

Com trombone e violão, os dois têm recebido encomendas pelo Whatapp (41 9 9228-7806), principalmente nas datas especiais como Dia das Mães e Dia dos Namorados. No repertório? Carola, chorinho, MPB, ou música mais pop, gauchesca, e por aí vai. As serenatas, que são feitas seguindo todo um protocolo sanitário, tem levado mensagens de carinho com músicas que marcam fases da história de cada homenageado.

+Viu essa? Uma das maiores fábricas de chocolate do mundo fica em Curitiba, você sabia?

Juntos podemos fazer mais.

Esse conteúdo foi produzido da forma como a Tribuna sempre pensou, colocando as pessoas em primeiro lugar. Neste cenário de pandemia, estamos ainda mais comprometidos em trazer informação útil e histórias positivas para a sociedade. Você pode fazer parte essa missão apoiando o nosso jornal com uma doação de qualquer valor. Quero apoiar

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here