‘Deixarão no prejuízo’: Justiça determina o bloqueio de dinheiro de líderes da G44 Brasil

0
34
‘Deixarão no prejuízo’: Justiça determina o bloqueio de dinheiro de líderes da G44 Brasil
‘Deixarão no prejuízo’: Justiça determina o bloqueio de dinheiro de líderes da G44 Brasil

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Território (TJDFT) determinou o bloqueio de dinheiro de líderes e empresas ligadas a plataforma G44 Brasil. Segundo a decisão judicial sobre o arresto de bens, a plataforma pode “deixar no prejuízo aqueles em que nelas investiram.”

O processo judicial pede ainda a desconsideração da personalidade jurídica da G44 Brasil. Dessa forma, líderes e o presidente do negócio, Saleem Ahmed Zaheer, podem ser responsabilizados por dívidas com a cliente. A decisão cita também a esposa do presidente da empresa como corré, além de outros três líderes.

De acordo com o canal de televisão SBT, a G44 Brasil cometeu um “golpe bilionário” ao oferecer lucros de até 200% para os clientes do esquema apontado como sendo uma “pirâmide financeira”. Atraídos pela promessa de lucro fácil, o negócio pode ter feito mais de dez mil vítimas.

Clientes da G44 Brasil podem ficar no prejuízo

Uma decisão judicial em desfavor a G44 Brasil mostra que a empresa pode deixar de pagar os investidores aquilo que deve. Segundo os autos do processo, existe o risco de inadimplência com os clientes.

Sem pagar desde o final de 2019, a plataforma de investimentos está com saques em atraso e milhares de usuários esperam para receber o dinheiro de volta. Apontada como um esquema de “pirâmide financeira” na ação judicial, a G44 Brasil oferecia investimentos “ilícitos”.

“Tudo o que já há nos autos nos fornece indícios mais do que suficientes de que a autora se envolveu com empresas e pessoas que, ilicitamente, desenvolvem atividades econômico-financeiras de pirâmide financeira.”

A preocupação com os pagamentos em atraso é expressa na recente decisão da Justiça sobre a investidora que processa a G44 Brasil. O caso cita que clientes podem ficar no “prejuízo” após investirem na empresa.

“Já deram provas mais do que suficientes de que, muito provavelmente, deixarão no prejuízo aqueles em que nelas investiram, como é típico dessa forma ilegal de movimentação econômica.”

Com o pedido de desconsideração da personalidade jurídica, a investidora da G44 Brasil solicita o bloqueio de dinheiro também em nome de líderes. No total, ela pede R$ 18.176,54 que devem ser bloqueados em contas bancárias dos réus anunciados na ação.

imagem14-07-2020-16-07-24
imagem14-07-2020-16-07-24
G44 Brasil oferecia investimentos em esmeraldas (Reprodução/site)

Investidora perdeu R$ 2 milhões em pirâmide financeira

A G44 Brasil atuava com investimentos em esmeraldas antes de apresentar investimentos em Bitcoin aos clientes. Apontada como um esquema de pirâmide financeira, a empresa já foi denunciada recentemente em reportagens do SBT, Record e da Globo.

O SBT publicou uma matéria sobre o suposto desaparecimento de Saleem Ahmed Zaheer, presidente da G44 Brasil. Vivendo com a esposa em Dubai, os dois são apontados como réus na ação que pede desconsideração da personalidade jurídica do negócio.

Conforme noticiou o Cointelegraph, outra vítima perdeu R$ 2 milhões na G44 Brasil após acreditar na promessa de lucro fácil. Ela conta em entrevista na Rede Globo que entrou no esquema ainda em 2018.

A mulher que perdeu R$ 2 milhões com a fraude relata que não sabia sobre investimentos em Bitcoin. Para a investidora, o negócio tratava apenas de esmeraldas.

“Eu comecei a aplicar em 2018. Nós investimos, porque nós nos tornaríamos sócios, até então, da mina de esmeraldas. Depois eu levei meu esposo e minha mãe.”

A usuária de Brasília – DF explicou que convidou o marido e a mãe para entrar no negócio que não paga os clientes desde novembro de 2019. Para conseguir R$ 2 milhões ela vendeu um imóvel e dois carros para aplicar dinheiro na G44 Brasil.

Leia Mais:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here