Cuitiba oferece abrigo emergencial para moradores de rua com covid-19

0
29
Cuitiba oferece abrigo emergencial para moradores de rua com covid 19
Cuitiba oferece abrigo emergencial para moradores de rua com covid 19

A Fundação de Ação Social (FAS) da Prefeitura de Curitiba abriu mais um abrigo emergencial para acolher moradores de rua com casos confirmados de coronavírus. A nova unidade emergencial Santo Expedito fica no Jardim Botânico e das 55 vagas disponíveis, 21 já estão em uso por acolhidos sintomáticos.

Segundo a FAS, esta é a quarta unidade emergencial aberta durante a pandemia para atender moradores de rua durante com suspeita de coronavírus, num total de 175 vagas oferecidas. As três primeiras unidades começaram a funcionar logo no início da doença na cidade, ainda em março. Os espaços tem a finalidade de cuidar e isolar os casos leves de coronavírus entre pessoas em situação de rua.

LEIA TAMBÉM – “O vírus não pula de uma pessoa para outra”, alerta secretária sobre uso de máscara no trabalho

Além da abertura dos abrigos emergenciais, a FAS também adotou protocolos – como o uso de álcool gel, máscara e distanciamento – e também ampliou o atendimento às pessoas em situação de rua. Os abrigos emergenciais aumento o número de unidades com atendimento 24 horas para a população vulnerável.

Serviço social ampliado

Para garantir serviço ampliado para os abrigos emergenciais, a prefeitura realizou a transferência temporária de serviços que eram oferecidos nos Centros de Referência Especializados para a População em Situação de Rua (Centros Pop), que funcionavam das 8 às 17 horas, para as casas de passagem, que atendiam das 19 às 7 horas.

A FAS também contratou 35 educadores sociais por processo seletivo simplificado (PSS) e outros 120 cuidadores para apoiar as equipes nos acolhimentos. O fornecimento de alimentos também foi ampliado, numa parceria da FAS com a Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (SMSAN).

A prefeitura também transformou a Praça Plínio Tourinho, no Rebouças, em um complexo de atendimento para desabrigados. O local está sendo chamado de Praça Solidariedade e conta com duas unidades de acolhimento, que oferece refeições, higiene pessoal, guarda-pertences, canil, lavanderia com tanques, máquinas de lavas e secar roupas. Nos próximos dias, o local também deve contar com um centro socioeducativo e hortas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here